Notícias

Abastecer com etanol só vale a pena em quatro estados

A alta da gasolina nos postos durante a semana passada não fez com que o uso do combustível perdesse a competitividade na maior parte dos estados brasileiros. Com as informações coletadas na semana passada, abastecer com etanol só compensa para os motoristas de quatro estados.

De acordo com as informações publicadas nesta segunda-feira (17) pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o valor médio cobrado pelo litro de gasolina subiu pela primeira vez em 16 semanas e alcançou R$ 4,86 (+1,5%). Ao mesmo tempo, o preço do álcool combustível aumentou 1,8%, de R$ 3,40 para R$ 3,46.

Com a alta maior no valor do etanol, apenas os motoristas que param para abastecer seus veículos flex nos estados de Goiás, Mato Grosso, Paraíba e São Paulo levam vantagem ao optar pelo biocombustível no lugar da gasolina.

A conta considera que abastecer com etanol só vale a pena quando o valor do combustível custar menos do que 70% do preço cobrado pela gasolina. A análise leva em conta que o veículo abastecido com álcool gasta mais litros para percorrer a mesma distância equivalente ao volume utilizado de gasolina.

Estado com o etanol mais barato do Brasil (R$ 3,01), Mato Grosso (62,2%) tem a maior vantagem para os motoristas que podem abastecer com etanol. Na Bahia (70,5%) e no Distrito Federal (70,8%), a paridade permite que os motoristas escolham o combustível que preferirem.

Por outro lado, os moradores do Rio Grande do Sul (98,3%), do Pará (92,1%), de Santa Catarina (92,37) e de Rondônia (91,9%) devem fugir do etanol, já que o valor médio por litro do combustível se aproxima do cobrado pela mesma quantidade de gasolina.

Os valores divulgados nesta reportagem são referentes aos preços apurados pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) em postos de todo o Brasil na semana entre os dias 9 e 15 de outubro de 2022.

Autor/Veículo: R7