Notícias

Lula e Bolsonaro debatem sobre privatizações e combustíveis

Bolsonaro não respondeu se era a favor ou contra as privatizações, mas defendeu a política adotada pelo governo no setor de combustíveis. O presidente citou que a guerra na Ucrânia e a pandemia fizeram o preço da gasolina subir, e medidas do governo federal em conjunto com o Congresso, conseguiram reduzir o preço dos combustíveis.

“A política a pandemia, o fica em casa uma guerra lá fora explodiu o preço dos combustíveis no mundo todo, mas tivemos obrigação de buscar alternativa e fomos ao parlamento. Foi apresentado um projeto muito debatido no Congresso, que votou e eu sancionei, sobre a redução do teto do ICMS (imposto estadual) para 17% no máximo. Eu como presidente da República abri mão de todos os impostos federais dos combustíveis. Deixo claro que essa proposta todos os senadores do PT votaram contra. Estamos no terceiro mês com deflação e segundo a Abras (Associação Brasileira de Supermercados), os produtos da cesta básica do mercado caíram em média 20%. Temos hoje uma das gasolinas mais baratas do mundo, graças ao trabalho de Jair Bolsonaro e do Congresso”, disse o presidente.

Apesar da fala de Bolsonaro, a queda dos combustíveis não foi condicionada pelo teto do ICMS, mas por outras medidas aprovadas posteriormente. O preço da gasolina e do álcool apresentou maior redução, justamente durante o período eleitoral.

Ao comentar sobre combustíveis, Lula afirmou que Bolsonaro “vive em outro mundo” e que é contrário à privatização da petroleira, disse que o Brasil refinava 100% dos combustíveis e criticou a “dolarização” da pandemia, puxada pela política de paridade internacional (PPI).

“Eu quando eu ouço o meu adversário falar eu fico imaginando que mundo ele está. Primeiro, porque esse país hoje só refina 80% da gasolina que usa e a gente reinava 100%. Esse país parou de refinar, portanto, a gente tem hoje com a privatização da BR. Diziam que ela tinha monopólio, que tinha que ter concorrência, que ia baixar o preço. Vendeu-se a BR e hoje temos 392 empresas importando gasolina dos Estados Unidos sem pagar imposto e com preço dolarizado. Na verdade o preço não tem que ser dolarizado pq a gente faz exploração em real, a gente paga o salário em real e fazia as plataformas e as sondas, o que não se faz mais. Eu sou contra a privatização e acredito que privatizar a Petrobras é uma loucura. hoje o governo dele privatizou os gasodutos e hoje a gente paga 3 milhões de reais para usar os gasodutos. Ou seja, em dez anos já será consumido o dinheiro que pegou e ainda assim vamos continuar pagando 3 bilhões”, disse o petista.

FONTE: CORREIO BRAZILIENSE