Notícias

Preço médio gasolina cai pela 13ª semana consecutiva nos postos, diz ANP

O preço médio da gasolina comum caiu pela 13ª semana consecutiva nos postos de combustíveis, segundo levantamento da Agência Nacional de Petróleo Biocombustíveis e Gás Natural (ANP). A queda nas bombas foi de 1,8% entre os dias 18 e 24 de setembro, com o preço do litro recuando de R$ 4,97 para R$ 4,88.

O preço da gasolina já recuou 34% nos postos desde o pico histórico de R$ 7,39 registrado em junho. A trajetória de queda começou após o governo federal sancionar a lei que limitou a alíquota do ICMS sobre combustíveis e ganhou tração com a queda na cotação internacional do petróleo, devido aos temores de recessão global em meio à alta de juros para combater a inflação.

A queda no petróleo (que saiu de mais de US$ 120 por barril para cerca de US$ 80 atualmente) fez com que a Petrobras (PETR3;PETR4) anunciasse seguidas reduções no preço da gasolina nas refinarias. A queda de 1,8% na semana passada nos postos ainda é reflexo do último reajuste da estatal, que cortou o preço do combustível em 7% em 2 de setembro.

Antes da forte queda nos preços da gasolina nos últimos 3 meses, o combustível acumulava uma alta expressiva de 70,6% desde janeiro de 2019. Assim, os esforços para reduzir os preços na véspera da eleição, facilitados pelo recuo na cotação internacional do petróleo, ainda não compensaram a escalada experimentada nos primeiros 3 anos e meio de governo.

Preço do diesel também recua

O preço médio do diesel S10 também caiu pela 13ª semana consecutiva, segundo a ANP. Mas o recuo nos postos foi de 1,7%, de R$ 6,94 para R$ 6,82. uma queda inferior à redução de 5,7% (R$ 0,30 por litro) anunciada pela Petrobras em 20 de setembro.

A Lei Complementar 194/22, que limitou o ICMS sobre combustíveis, energia elétrica, telecomunicações e transporte coletivo, teve um efeito menor sobre o diesel porque o combustível já tinha uma alíquota baixa (na comparação com a gasolina).

Desde a sanção da lei, o diesel já foi reajustado 3 vezes para baixo pela Petrobras, por causa da queda na cotação internacional do petróleo. Mas a queda do preço nos postos foi bem menor que a da gasolina: de R$ 7,68 para os atuais R$ 6,94, uma redução de 11,2% no preço médio do litro.

FONTE: INFOMONEY