Notícias

Preço médio do GNV está apenas R$ 0,27 mais barato do que o litro da gasolina no Brasil

Antes de julho deste ano, o preço do litro da gasolina só subia no Brasil e quase bateu os R$ 7,60. Com isso, muitos motoristas optaram por instalar o chamado kit GNV em seus carros e passaram a abastecer apenas com gás natural veicular. No entanto, um levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL) apontou que o combustível já teve um aumento de 11,2% nos primeiros oito meses do ano.

Em janeiro de 2022, o preço médio do GNV nos postos de gasolina era de R$ 4,61. Sete meses depois, em agosto, o valor nacional chegou a R$ 5,13, ou R$ 0,52 a mais.

Na região Sudeste, os aumentos foram ainda maiores que os da média brasileira. Em Minas Gerais, o preço médio do GNV passou de R$ 4,42 em janeiro para R$ 5,53 em agosto, um acréscimo de 25%. Em São Paulo, o valor de R$ 4,56 passou para R$ 5,47, alta de 20%. No Espírito Santo, o preço do combustível fechou agosto a R$ 5,26, o que representa uma alta de 15%. Já no Rio de Janeiro, o gás natural veicular fechou o mês a R$ 5,05, acréscimo de 14% em relação a janeiro.

E os outros combustíveis?

Em comparação com a gasolina , o GNV era R$ 2,02 mais barato, uma diferença significativa de 30,47%. Agora, com o litro da gasolina custando, em média, R$ 5,40, e com o GNV a R$ 5,13, a diferença passa a ser de apenas R$ 0,27 entre os dois, ou 5%.

Por outro lado, se comparado com o preço médio de R$ 4,48 do etanol em agosto, o GNV está R$ 0,65 mais caro. No primeiro mês do ano, a diferença era contrária. O litro do etanol custava R$ 4,91 e o gás natural veicular tinha preço de R$ 4,61, R$ 0,30 mais barato.

Desde meados de 2020, quando a gasolina começou a receber constantes aumentos, a procura por GNV cresceu. De acordo com o Ministério da Infraestrutura, entre janeiro e setembro de 2021, houve aumento de 88,5% nas conversões automotivas para GNV na comparação com o mesmo período do ano anterior. No entanto, com o aumento, a utilização do gás natural veicular já não está mais sendo tão vantajosa para os motoristas.

Autor/Veículo: Autoesporte – GLOBO